História

No ano de 1966, o Dr. Ernesto P. Mañá (cirurgião torácico) e Luis R. Mañá (estudante de engenharia) – atualmente, o Presidente e o Vice-Presidente de TECME – começam a pesquisa e o desenvolvimento de respiradores mecânicos com o objetivo de apoiar a respiração pulmonar de pacientes com diferentes tipos de insuficiência respiratória.

1966: Primeiro teste bem-sucedido de um protótipo num paciente humano.

Primeiros experimentos de protótipos em animais com o objetivo de aperfeiçoar o projeto do desenvolvimento de um respirador apropriado para uso humano. Em 1966, realiza-se o primeiro teste bem-sucedido de um protótipo num paciente humano, no Serviço de Cirurgia da Cátedra de Tisiologia e Doenças do Tórax da Universidade Nacional de Córdoba.

1967: D-III, ciclado por pressão.

Inicia-se a fabricação do modelo D-III em quantidades reduzidas, seguido pelo D-II, ambos os equipamentos de ciclado por pressão.

1970: D-VI, de tipo volumétrico.

É desenvolvido o D-VI, que é fabricado até 1977, de tipo volumétrico, o que constitui um enorme progresso para a época.
A evolução continua e, nos anos seguintes, são desenvolvidos os modelos 877, 910, 980 e 900, todos de tipo ciclado por pressão, acompanhados por equipes suplementares como absorvedores de dióxido de carbono para anestesia e misturadores de ar e oxigênio.

1997: Geração de respiradores Graph,
controlados por meio de microprocessadores.

Depois de dez anos de incansáveis pesquisas, demos um grande salto e os respiradores que até esse momento eram de tipo volumétrico passaram a ser da categoria dos microprocessadores. Deste modo, em 1997 nasce a geração de respiradores Graph, controlados por meio de microprocessadores, e que têm evoluído ao longo do tempo até hoje.

2003: Sistema de Gestão de Qualidade com certificação ISO 13485.

O desenvolvimento das equipes está baseado nas investigações e nas tecnologias próprias. Desde 2003, a TECME tem um Sistema de Gestão de Qualidade com certificação ISO 13485 para dispositivos médicos. Além disso, os respiradores GraphNet Advance, Neo e TS receberam o certificado CE Mark da Comunidade Europeia e a FDA.

2008: Primeiro modelo GraphNet.

É desenvolvido o primeiro modelo GraphNet e a sua tecnologia serve de base para nossos equipamentos atuais.

2011: GraphNet Advance, Neo e TS.

É lançada a nova linha de respiradores GraphNet Advance, Neo e TS com tecnologia de tela sensível ao toque.

Um compromisso com mais de meio século

Nossos produtos são escolhidos pelos profissionais da saúde nos hospitais e clínicas de mais de 50 países.

VER MAIS SOBRE A NOSSA EMPRESA